Regeneração. Fortalecimento dos povos originários. Agricultura sintrópica. Perpetuação de culturas e costumes de comunidades tradicionais. Essas são algumas das ações e objetivos do Instituto Nova Era. Nossas práticas seguem alinhadas ao melhor propósito de preservar e recuperar os ecossistemas naturais e aprimorar o conhecimento do ser humano, sobre si mesmo e sobre seu papel, nesse cenário complexo que chamamos de lar.

Com a floresta aprendemos que a riqueza da vida se manifesta na diversidade, no amor incondicional e na cooperação. Esse aprendizado define nossa organização como um grupo de pessoas que busca, por meio de práticas não-violentas, promover o entendimento, a valorização das diferenças e da vida.

Na fonte da não-violência encontramos dois princípios que ressoam em todas as nossas ações: ahimsa e satyagraha. Ao transcendermos o desejo de causar mal a qualquer manifestação de vida, liberamos um fluxo de energia capaz de movimentar o mundo. Essa energia nos inspira a empreendermos nossos esforços nas melhores práticas de sustentabilidade. Isso é ahimsa.

E com a satyagraha aprendemos que, ao aliarmos essa força geradora a um propósito consistente, baseado na busca incessante pela verdade em nossas relações, seja com o ambiente ou com os seus atores, alcançamos ainda mais clareza em nossos passos e na certeza do impacto que queremos deixar em nosso caminho.

Seguindo nessa direção, fazemos do próprio caminho o aprendizado e buscamos, em cada passo, nos reinventarmos, sempre conectados aos nossos valores.

Fundamentos

O Instituto Nova Era segue na constante busca por consistência, coerência e integridade em todos os seus processos. As relações interpessoais que desenvolvemos, interna e externamente, são vistas como uma excelente oportunidade de aprimoramento e fortalecimento de nossos valores. Para nós é fundamental prestar esse reconhecimento aos nossos colaboradores, bem como facilitar o desenvolvimento de suas relações com ferramentas e estratégias que promovam mais conexão e humanidade em nossos setores.

Essa Nova Era que estamos construindo evidencia a importância de olharmos para nossos sentimentos, para as emoções que nos movem em nossas falas e relações, e para a estreita ligação entre esses sentimentos e nossas necessidades humanas universais, que aproximam e unem nossas existências.

Para tanto escolhemos a Comunicação Não-Violenta (CNV) como processo e ferramenta, como estudo e método, que nos auxilia na construção de relações baseadas na expressão autêntica de nossas necessidades, bem como na escuta empática, cuidadosa, das mensagens transmitidas pelo outro.

Comunicação Não-Violenta na Prática

O Instituto Nova Era vem proporcionando, com o apoio dos nossos parceiros do Dialogação, o estudo da Comunicação Não-Violenta e de Práticas Restaurativas. Em treinamentos e grupos de prática, essas ferramentas vêm sendo difundidas em comunidades e organizações ligadas ao INE.

Nas oficinas e treinamentos, buscamos inicialmente reconhecer a presença da violência e do conflito em nossas relações, frutos do condicionamento cultural em uma sociedade marcada pela competição e dominação. Nesse contexto, buscamos apresentar a possibilidade de recondicionarmos o nosso olhar diante das circunstâncias, evidenciando a possibilidade de percebermos o quanto nossa observação dos fatos e do mundo está impregnada de avaliação e julgamento.

Nossos colaboradores, ao participarem desses círculos de aprendizado, têm ampliado o seu repertório de sentimentos, proporcionando um constante aprimoramento da inteligência emocional pessoal e do grupo. Nesses encontros, cada participante é convidado a investigar atentamente suas necessidades, as questões mais importantes que cada um de nós traz em sua essência, e são demonstradas técnicas para que todo esse conteúdo seja transmitido de forma a criar conexão nas relações.

Nosso propósito é instrumentalizar nossos colaboradores e parceiros, para que possam se tornar agentes de pacificação e transformação social em suas famílias e comunidades. Firmemente baseados naquilo que sentimos e precisamos, seguimos construindo nossas relações, cuidadosa e amorosamente.